A navegação anônima te protege?

A maioria das pessoas acreditam que a navegação anônima em browsers como Google Chrome e Mozilla Firefox bastam para não escancarar todos os rastros que deixam pela internet. Bem, quando pensar a respeito é isso que o nome "anônima" nos leva a acreditar. Mas na verdade, quando trazemos para o mundo real, isso acaba sendo um pouco diferente.

Basicamente, a expectativa é dessas pessoas é justamente abrir uma janela de navegação anônima para que tudo o que seja visto por lá, vá magicamente para o espaço quando o navegador for fechado. E de fato é para ser assim, porém como sempre, há algumas exceções às regras, existem situações em que a navegação anônima pode ser burlada sem que o usuário saiba.

Neste artigo vamos explicar porque isso pode acontecer e, como você pode se prevenir para não cair em armadilhas.

navegaçao anonima te protege? - marcos custodio

Um novo método de rastreamento

É possível se livrar da publicidade direcionada abrindo uma janela de navegação anônima, assim como pode se livrar completamente dos anúncios instalando complementos como o AdBlock. Os cookies também podem ser evitados com janelas anônimas, o que ninguém conta é que não estamos livres do chamado Canvas Fingerprinting.

Este é um novo método de rastreamento implementado por aproximadamente 5% dos 100 mil sites mais acessados do mundo. O processo é realizado a partir da API Canvas do HTML5, que permite (dentre tantas coisas) criar linhas e imagens ocultas, sem que o usuário perceba. 

Na verdade essa acaba sendo uma criação de token único que leva em conta sua placa de vídeo, processador, plugins instalados e navegador que está sendo usado e esses sites podem descobrir qualquer pessoa, ainda que ela esteja navegando de forma anônima.

O método para rastreamento vem sendo implementado por diversos sites ao redor do mundo, principalmente em sites de conteúdo adulto. Mixando informações da máquina do usuário, empresas geram 'impressões digitais' dessas pessoas e as colocam numa imagem invisível graças à API Canvas do HTML5. Dessa forma, conseguem rastrear as pessoas por toda a web.

Com a popularização do HTML5, já suportado por praticamente todos os navegadores da atualidade, é basicamente impossível fugir do Canvas Fingerprinting. As formas principais de fazer isso é instalando o finado Internet Explorer 6 ou desabilitando o JavaScript no momento que quiser não dar ibope para curiosos. 

De certa forma não terá muitas opções, você certamente perceberá que a navegação ficará comprometida e os sites não funcionarão do jeito que deveriam. Resumindo, a menos que você esteja disposto a lidar com sites de baixíssima qualidade, algumas vezes a única alternativa é abrir mão da privacidade.

Leia também: O que é SLA e como controlá-lo.

O que acontece quando cai a rede

Existe ainda um outro fator a ser considerado na navegação anônima, essa janela só funciona de fato localmente no computador do usuário. Dessa forma, os pacotes de dados que mantém as informações de requisição e resposta podem ser interceptados a qualquer momento depois que saem do seu computador.

O mais preocupante é que isso não é muito difícil acabar sendo observado. Basta ter aplicativos como o Wireshark instalados no PC, que a pessoa não só consegue ver essas informações que estão sendo enviadas e recebidas pelo seu computador como também todos os pacotes da rede em que está conectado.

Além do mais, infelizmente tem se tornado muito comum ataques do tipo Man in the Middle, que acontece quando um hacker se insere em uma conversa entre duas partes. A partir disso, essa pessoa pode analisar, armazenar e alterar qualquer tipo de informação sem que você saiba, independentemente de você estar navegando anonimamente ou não.

Existem sim formas de evitar esse tipo de contratempo e elas envolvem a instalação de plugins que forçam a navegação segura tanto no Chrome como no Firefox. Outra possibilidade de não cair nesse tipo de armadilha é, sempre utilizar uma VPN, que gera um túnel de comunicação entre você e o destino dos pacotes de dados de forma mais segura, prevenindo que as informações sejam interceptadas no meio do caminho.

Leia também: Conheça a Zia inteligência artificial da Zoho.

Malwares e extensões maliciosas

Você pode ser cuidadoso ao extremo, porém não tem quem ajude caso seu computador esteja infestado de malwares e/ou seu navegador estiverem lotados de extensões maliciosas, e a isso não tem nem o que questionar.

A única maneira de manter todas as suas informações pessoais em segurança é desinstalando todo tipo de coisa que pode prejudicar o seu PC, ou então formatá-lo para começar tudo do zero. 

Embora a maioria das pessoas tenham receio com a palavra "formatar", esse é um processo que vem sendo bastante refinado e simplificado ao longo dos anos, principalmente para quem utiliza Windows.

Essa dica também é válida para extensões instaladas no seu navegador principal. A maioria trazem recursos que saltam aos olhos do grande público, porém é preciso estar atento aos termos de uso, pois são nestes pontos que mora perigo. Sem que os usuários saibam, muitas vezes os plugins acabam monitorando tudo que é feito online, independentemente da navegação ser anônima ou não.

Saiba quais são os seus limites

Ainda com tantas situações e exemplos de como a navegação anônima pode ser desdobrada, essa ainda é a melhor opção para quem deseja navegar sem deixar qualquer rastro localmente. 

O termo “localmente" é uma palavra de grande peso para evitar problemas, já que toda e qualquer informação que trafega na rede pode acabar sendo interceptada caso você não tenha o hábito de usar uma VPN em conjunto com certificados de criptografia SSL.

Vale também ressaltar a importância de redobrar a atenção principalmente em relação a drivers bugados e extensões maliciosas instaladas no computador, e ainda prestar atenção a alertas impróprios. No primeiro sinal faça uma varredura, formate seu PC e evite incidentes.


A navegação anônima te protege?

Leia outras publicações